Meu peso...

terça-feira, 9 de junho de 2009

Há exatamente 2 anos atrás...

Dia 09 de junho de 2007; eu estava em Aparecida de São Manuel para o aniversário de 1 ano da minha sobrinha Luara.

Foi a primeira vez que vi o Ed... me encantei! Um rapaz com um sorriso lindo, com um olhar tão meigo...

Era sábado a noite, festa junina, ele tomava um vinho quente enquanto conversava gentilmente com um senhor quando minha tia Terezinha o interrompeu. Estávamos procurando pelo Leandro, meu primo, e amigo de infancia do Ed. Achei que ele nem tinha me notado, mas me enganei.

Avistamos o Leandro, ele se aproximou, nos apresentou... Nessa época, o Ed ainda era "Dimar" e quase ninguem sabia que o nome dele era Edimar (coisas de cidade de interior).

O "Dimar" perguntou: - Você é de São Manuel?
Quando respondi que era de São Paulo, ele só respondeu: - Que pena...
Pensei comigo, aí tem coisa!

O Leandro convidou ele pro aniversário da minha sobrinha, que seria no dia seguinte; iriamos fazer uma feijoada e um bolo na casa do Leandro. Eu, sem segundas intenções (até parece), reforcei o convite, garantindo que a feijoada ia ser imperdivel, afinal era minha mãe quem iria cozinhar.

Ele prometeu nos encontrar lá no domingo. E eu passei a noite toda querendo experimentar o vinho quente...hehehe.

No dia seguinte, ele demorou mas chegou. Estavamos morrendo de vergonha um do outro. Até que tirei uma foto dos amigos reunidos. O Ed, o Leandro e o Reginaldo (outro amigo nosso) formavam um trio de motoqueiros inseparavel. Ele deixou pra ver a foto por ultimo e aproveitou para iniciar uma conversa.

Passamos a tarde batendo papo, trocando experiencias, falando de familia, amigos, trabalho... Em poucas horas, já haviamos nos tornado grandes amigos. Sempre ouvia falar dele, mas não sabia nem seu nome. Quando ele começou me contar algumas coisas que viveu com meu primo, identifiquei muitos episodios que eu já conhecia... Muito engraçado.

Mas o primeiro beijo demorou pra acontecer; só na hora de se despedir, quando deixei ele em casa, minutos antes de voltar pra São Paulo.

Peguei a Castello Branco nas nuvens, apaixonada! Não contei pra ninguem da minha familia o que aconteceu exatamente, mas todo mundo percebeu que tinha alguma coisa diferente.

Como meu irmão, minha cunhada e a Luara vieram conosco passar uma semana de férias aqui em São Paulo, eu já sabia que voltaria na semana seguinte pra leva-los pra casa. E encontraria o Ed de novo.

A semana toda nos falamos pelo telefone; todos os dias. No dia dos namorados, não tocamos no assunto, mas nos falamos carinhosamente.

Foi estranho chegar lá na semana seguinte e não saber como seria. Liguei avisando que havia chegado, em poucos minutos ele foi me encontrar na casa da minha avó.

Quando meus olhos cruzaram com os dele, tive certeza de que já éramos um do outro. Naquela noite, ele me pediu em namoro e eu, confusa, disse que precisava pensar. Mas uma hora depois, disse sim, sim, sim...

E aqui estamos nós...

No fundo, já sabiamos que não dava pra ser diferente...



nesta foto, Ed e Dani, a beira mar de João Pessoa - PA

Um comentário:

Fotos, notas e afins disse...

Que bom que você está bem!
Como havia dito antes sua história é linda e bem motividadora nesta semana... Felicidades!