Meu peso...

domingo, 9 de maio de 2010

Mamãe, parabéns pelo seu dia!!

Mãe

Quando eu cheguei, sua vida parou. Seria uma menina ou um menino? Marcelo, Vitoria, Monica... Que nome eu teria? Ah, tinha que ser um nome que não desse para chamar com apelidos, que tivessem que chamar por mim pelo nome inteiro. Uma moça bonita e poderosa de uma novela de revista te deu então o nome que acabaria sendo escolhido: Daniela. Hoje, só pra contrariar seus desejos de gravida, eu sou mesmo é Dani, até pra você...

Nosso primeiro olhar foi inesquecivel e eu sorri pra você na sala de parto.
Você então parou de trabalhar só para se dedicar a mim.



Os meses foram passando, eu fui crescendo, aprendi a te admirar. Eu queria ter os seus cabelos, me maquiar como você, ser valente igual. Eu vestia suas roupas, seus sapatos, até seu vestido de noiva. Eu era mãe das minhas bonecas, você não se incomodava em ser a avó. E quanto trabalho eu dava quando juntas vinhamos embora da casa da vó tristes pelo meu irmão não vir conosco.


Quantas vezes me carregou no colo, já grande... Nunca reclamou... Percebeu desde cedo que eu era apaixonada por dança e não pensou duas vezes em me tornar uma bailarina; o tempo todo me motivou, não "deu mole" pra mim não, não me deixou desistir; e no final, seu sorriso e aplauso estavam lá, iluminando a plateia.


Você estudou comigo, sonhou meus sonhos. Sofreu comigo os preconceitos de ser gordinha, a frustração de amar e não ser correspondida, as dificuldades para arrumar o primeiro emprego, para entrar na faculdade. Me impediu de fazer uma loucura quando, no 3º ano de Administração, bolsista numa excelente faculdade, quis largar tudo e fazer Oceanografia no Rio Grande do Norte.


Forçou a barra pra eu tirar habilitação (ainda bem!)... Se formou comigo na faculdade...





Quando conheci o Ed, me motivou a dar uma chance pra mim, disse que eu merecia ser feliz, mesmo estando no meio de um furacão emocional. Ficou assustada quando eu disse que o Ed viria morar conosco mas me deu todo apóio e vibrou comigo quando cheguei em casa com a primeira revista de noivas na mão dizendo que iriamos nos casar.



Foi minha heroina quando, com a cara e a coragem, se uniu ao Ed pra montar o restaurante e hoje é um pouquinho mãe de dezenas de pessoas. Me enche de felicidade quando cuida do meu marido como se fosse seu filho...


Mãe, de tanto querer, hoje sou igual a você e talvez por isso temos conflitos... Mas eu te amo, acredite! E sei que você também me ama; você tem um jeito só seu de me amar e só depois de tantas coisas juntas é que pude perceber isso.


Mãe, você me ajudou nas escolhas mais importantes da minha vida; e mesmo quando está com medo, está comigo.


Mãe, tudo que sou eu devo a você e ao papai. Vocês me deram todas as chances que tive na vida e me ensinaram a aproveita-las ao máximo. Erramos algumas vezes é verdade, mas estavamos juntos e com isso aprendi a não ter medo da vida.


Obrigado por me fazer tão feliz, por ser tudo isso que você é pra mim e agora pro Ed também.


Nós dois te amamos muito!!


Feliz Dia das Mães!!!!!!!

5 comentários:

Renata disse...

Ai que lindo Dani!!!
Que maezonha hein!!
E ai, como ta o coracao? ta quase la a data ne?
Forca total!!
Um bjao

Cí disse...

Mãe é um ser único né Dani!
Tem cada coisa que elas fazem por nós que se contar ninguém acredita, é um amor sem igual!
Boa semana!
Bj

Mamãe pontocom disse...

Oi Dani!
Tudo bem
Sigo seu blog já faz um tempo e ADORO.
Agora fiz um pra mim gostaria que vc desse uma passadinha lá

Beijos Angélica

www.mamaepontocom.blogspot.com

Andressa Parra Betinassi disse...

Oii mDani ,
eu sempre passo por qui , e as vezes deixo recadinhos ,
não sei se deixei no post que vc está falando :)
Parabéns para sua mãe !!!

Bjks Andressa

Gláucia disse...

Aiiii q post lindooo... chorei
:'(